Ceará Kite Pro 2018

Etapa do Mundial de Kitesurf promete ferver a Praia do Preá, no Ceará. 

CEARÁ KITE PRO 

O vento é uma marca registrada do Ceará. Velejadores do mundo inteiro procuram o Estado devido aos ventos alísios que favorecem a prática do esporte quase o ano inteiro. Os ventos fortes e constantes, além de praias paradisíacas, atraem os amantes do esporte. Entre os dias 20 e 24 de novembro, a busca vai aumentar. No período, a terra dos ventos, como é conhecida internacionalmente a Praia do Preá, 12 km de Jericoacoara, recebe a sexta e penúltima etapa do GKA (Global Kitesports Associaton) Kite-Surf World Tour, campeonato mundial de Kitesurf na categoria Strapless. 

Keahi de Aboitiz

Em busca do título mundial, e prêmios que totalizam 25 mil euros, estão nomes reconhecidos como os melhores riders do mundo como os cabo verdianos: Airton Cozzolino, Matchu Lopes e Mitu Monteiro. Além dos brasileiros que são promessas para o esporte como: Sebastian Ribeiro e Pedro Matos. 

Mitu Monteiro

O céu azul vai dividir espaço com o colorido das pipas e o mar vai compartilhar a intensidade de suas ondas com a força e coragem dos atletas. O espetáculo radical poderá ser visto em frente a pousada Rancho do Peixe, conhecida por possuir uma das maiores escolas de kitesurf da América Latina e que também promove o evento. 

Airton Cozzolino

No cenário desenhado pela natureza, a Praia do Preá, também conhecida como “Meca do Kitesurf”, a competição poderá definir o campeão mundial do evento. Para isto, os atletas terão que “voar” sobre o mar e levar a prancha com eles. O maior desafio consiste justamente nisso: Fazer a manobra e manter o domínio sobre o equipamento, uma vez que não existe nenhuma alça que o prenda sobre os pés do atleta. Para o sucesso da manobra, conhecida como “Freestyle Strapless”, os kitesurfistas utilizam a pressão do vento e realizam aéreos em 360 graus. O desempenho será acompanhado e avaliado pelos embaixadores da GKA., além de ter a chancela e o reconhecimento da Federação Internacional de Vela (World Sailing) e da CBVela (Confederação Brasileira de Vela). 

Comentários

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta